SATA: Da licença precária à concessão*

Nos propósitos do “Programa Anual de Execução para 1968” referia-se que o “conjunto de medidas programadas obedece a perspectiva mais ampla – necessariamente global – em ordem a actuações concertadas nos diversos sectores”. E sublinhava-se que o programa implicava “para as administrações das empresas tão profundas transformações que estas só serão levadas a cabo se houver firmeza, coerência e continuidade de política económica sectorial. A articulação das intervenções públicas e das decisões empresariais mostra-se, pois, decisiva para a execução do plano como instrumento de desenvolvimento económico sectorial.”(5) A ideia enunciada nesta citação parece espelhar bem as alterações que viriam a ocorrer na SATA. Continue reading “SATA: Da licença precária à concessão*”

Anúncios

Ecos da Revolta dos Aviadores de 1931

Os acontecimentos de 1931 ficaram conhecidos por diversas designações: Revolta da Madeira, dos Deportados, das Ilhas e Revolta dos Aviadores, porque, como é caso do militar atrás referido, concitavam diversos esforços de rebelião, vindos do Exército e da Aviação Naval, com focos na Madeira e em algumas ilhas açorianas.

Continue reading “Ecos da Revolta dos Aviadores de 1931”

Sobre a queda de uma aeronave na ilha do Pico-II

Segundo notícia publicada no jornal O Telégrafo, na sua edição de 26 de janeiro de 1965, o avião despenhou-se na noite do dia 24, cerca das 21:40L, no lugar do Cabeço Redondo, na direção da freguesia das Bandeiras, concelho da Madalena, Ilha do Pico. Tratava-se de um monomotor, de origem norte-americana, e matrícula etíope (ET-ABN) que partira da Terra Nova, no Canadá, com destino a Santa Maria, com um único tripulante de nacionalidade norte-americana a bordo, de seu nome Cunningham, empreendendo a primeira etapa de uma viagem de ferry daquele avião que o levaria até ao seu novo proprietário, em África. Continue reading “Sobre a queda de uma aeronave na ilha do Pico-II”