Quezílias na Subsidiolândia

São bem conhecidas as críticas, frequentemente desabridas, que Michael O’Leary (MO’L), CEO da Ryanair, faz às companhias aéreas de bandeira, aos governos, aos reguladores, aos aeroportos, ao controlo de tráfego aéreo, aos sindicatos e, até, aos clientes. Ainda recentemente, insurgiu-se contra os Governos da Irlanda e do Reino Unido por causa das políticas de restriçõesContinue a ler “Quezílias na Subsidiolândia”

Caleidoscópio aéreo

À semelhança de um caleidoscópio, seleccionei diversos momentos ou acontecimentos com diferentes colorações ocorridos recentemente, no âmbito do transporte aéreo, regional, nacional e internacional. Não pretendi ser exaustivo. Limito-me a reflectir o que considerei mais marcante.

Sobressalto no “Triângulo”

A apresentação do Plano de Reestruturação da SATA (PR) causou sobressalto no Triângulo ao ser referida a necessidade de reestruturação das Obrigações de Serviço Público (OSP) para as rotas que a elas estão sujeitas nos serviços aéreos de/para o exterior da Região. 

Plano Inclinado

O plano de reestruturação da SATA tem concitado ampla curiosidade. Durante os últimos seis anos, o assunto esteve quase ininterruptamente na ordem do dia com aproximações, nem sempre coincidentes, alimentando conversas, comentários e luta política. Recordemos algumas dessas fases.

A Falar com Bruxelas

Foi preciso que viesse um gestor de fora, para afirmar categoricamente: “A SATA estaria a falar com a Comissão Europeia, hoje, com Covid ou sem Covid. Ponto final parágrafo.” – Luís Rodrigues, actual Presidente da SATA, na Comissão Permanente de Economia da ALRAA, em 23 de Julho de 2020.

A nossa governação *

* A democracia é também enriquecida quando tratamos a política com alguma ironia, procurando evitar sectarismos. É este o sentido desta charla, com a consideração devida a todos os visados e o respeito por vencidos e vencedores e salvaguardando alguma excesso motivado por necessidade de rima.  A todos Feliz 2021.